Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

“Knox pode ser culpada”

O juiz que absolveu a norte-americana Amanda Knox do homicídio da colega de quarto Meredith Kercher admitiu ontem que ela "pode ser culpada". Claudio Pratillo Hellmann explicou que o tribunal apurou "a verdade processual, mas que esta pode ser distinta da real".
7 de Outubro de 2011 às 01:00
Detida quatro anos em Itália, Amanda Knox regressou aos EUA
Detida quatro anos em Itália, Amanda Knox regressou aos EUA FOTO: Dan Levine/Epa

"O código penal italiano estabelece que basta haver uma pequena dúvida, desde que razoável, para absolver o imputado", acrescentou o juiz, que esta semana libertou Knox após julgamento em segunda instância de um caso que remonta a 2007.

O namorado de Knox, o italiano Raffaele Sollecito, condenado em primeira instância pelo homicídio, foi absolvido e libertado após quatro anos na prisão. Ontem, a família de Knox revelou que visitará os EUA em breve para reencontrar a namorada. Knox, recorde-se, regressou na terça-feira a casa.

AMANDA KNOX ITÁLIA HOMICÍDIO TRIBUNAL ESTADOS UNIDOS
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)