Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Kristalina Georgieva é a candidata europeia à liderança do FMI

Impasse foi desbloqueado e a diretora-executiva do Banco Mundial foi a escolhida.
Jornal de Negócios 2 de Agosto de 2019 às 20:48

Ao fim de muitas horas, está tomada a decisão sobre quem vai ser o candidato europeu para o cargo de diretor-geral do Fundo Monetário Internacional: a búlgara Kristalina Georgieva.

A terceira votação, já entre apenas dois nomes, a búlgara Kristalina Georgieva e o holandês Jeroen Dijsselbloem, trouxe alguma vantagem à diretora-executiva do Banco Mundial – que era tida como aposta do presidente francês, Emmanuel Macron.

Não conseguiu, contudo, a maioria qualificada (apoio de mais de 55% dos Estados-membros, que representam mais de 65% da população do bloco comunitário) requerida para vencer.

No entanto, menos de uma hora depois estava a decisão tomada.

Recorde-se que após a segunda votação dos ministros das Finanças da União Europeia, Olli Rehn também se retirou da corrida. A desistência do governador do banco central da Finlândia surgiu depois de Nadia Calviño ter desistido esta manhã e de Mário Centeno ter optado ontem por não ir a votos.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)