Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

"Li a carta de despedida do filho para a mãe": O relato de uma aluna de medicina que cuidou de doentes com Covid-19

Grupo de estudantes trabalhou por três meses nos cuidados paliativos para pacientes terminais infetados em São Paulo, Brasil.
24 de Janeiro de 2021 às 13:41
Gabrielle Cordeiro Trofa
Gabrielle Cordeiro Trofa FOTO: Facebook
Gabrielle Cordeiro Trofa, de 24 anos, é aluna do 5º ano de Medicina da Universidade de São Paulo, no Brasil e, durante três meses, trabalhou nos cuidados paliativos para pacientes terminais infetados. 

A jovem relatou, ao jornal brasileiro Globo, algumas das histórias vividas durante o tempo que passou a cuidar destes doentes. 

Uma delas era de uma paciente com graves sintomas de Covid-19. Tinha 50 anos e não podia receber visitas do filho adolescente. Havia a possibilidade de fazer videochamadas, mas o jovem não queria por receio de ver a mãe assim, avança o jornal. 

Porém, o agravamento do quadro clínico da doente, levou o adolescente a escrever uma carta de despedida. Foi Grabrielle que leu essa mesma carta.

"Eu li a carta para ela, e foi bastante difícil para mim também. Foi muito triste. Ele se despedia da mãe, dizia o quanto ela era importante e pedia desculpas por coisas que ele tinha feito. Ela estava de olhos fechados, mas, quando terminei de ler, ela abriu os olhos. Foi um daqueles momentos que a gente não consegue explicar", conta. 

A jovem explica que a convivência diária com a morte " foi uma experiência muito intensa e impactante".

"Vivemos momentos que vamos nos lembrar para o resto da vida. Também foi um período muito importante para nossa formação como profissionais de saúde", conclui Gabrielle.
Covid-19 Gabrielle Cordeiro Trofa Brasil questões sociais saúde
Ver comentários