Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Libertação de reféns iminente

A Venezuela confirmou ontem que a libertação dos três reféns em poder das FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) poderia ter lugar já hoje mas um porta-voz da Cruz Vermelha (CV) da Colômbia) afirmava que as dificuldades logísticas eram imensas e que a operação, mediada pelo governo de Hugo Chávez, poderá demorar alguns dias.
28 de Dezembro de 2007 às 00:00
Depois de o presidente colombiano, Alvaro Uribe, ter autorizado o plano humanitário do seu homólogo venezuelano para recolher os três reféns, o embaixador da Venezuela em Bogotá, Pavel Rondon, garantiu que a libertação ocorreria hoje. Chávez organizou uma caravana na qual viajam altos responsáveis sul-americanos e franceses.
Ontem, era visível uma forte presença policial no Aeroporto de Vanguardia, na cidade colombiana de Villavicencio, base da operação de resgate. No entanto, um funcionário da CV alertava que as dificuldades logísticas eram ainda muitas. “É muito difícil dizer quando a libertação terá lugar”, afirmou Yves Heller.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)