Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Livros envenenados encontrados em biblioteca da Dinamarca

Foram descobertos três livros medievais que continham arsénio, um químico altamente venenoso.
10 de Julho de 2018 às 16:13
Livros
Livros FOTO: Getty Images
Um grupo de investigadores encontrou três livros envenenados com arsénio, um elemento químico altamente venenoso, numa biblioteca no sul da Dinamarca. Os livros, já bastante antigos, continham todo o veneno concentrado nas capas.

Avança o El País, que o veneno dos livros, um dos mais tóxicos que se conhece, foi detetado depois de realizadas diversas análises de raios X. As análises foram feitas devido aos manuscritos medievais inscritos na capa dos livros, descobertos anteriormente.

Ao tentar descortinar os manuscritos, foi detetada uma espessa camada verde que impedia ver corretamente os textos. Depois de analisada essa grossa camada foi identificada como sendo arsénio, o elemento químico que pode levar ao envenenamento, estimular o desenvolvimento de cancro levando até à morte.

O jornal espanhol consultou um especialista em livros antigos, no caso um restaurador da Biblioteca Nacional de Espanha, que explica que "não é estranho que essa substância apareça em materiais antigos porque costumava ser usada como um corante". Acrescenta ainda que "na verdade, sabe-se que muitos dos materiais que eram usados na encadernação eram tóxico".

Um dos investigadores afirma que, tudo indica que o veneno "foi aplicado com a intenção de matar os possíveis roedores ou insetos"
que invadem os livros. Contudo, o restaurador da Biblioteca nacional de Espanha considera que possa ter servido de elemento de ligação entre os fragmentos de pergaminhos que compõem a capa.

Depois de descobertos, os livros envenenados estão armazenados em local seguro. Sem todas as análises concluídas, fica ainda em aberto a possibilidade de existirem mais exemplares contaminados.
livros biblioteca veneno arsénio
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)