Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Lugovoi aponta o dedo à secreta britânica

Num contra-ataque ao Reino Unido – cuja Justiça o considerou suspeito de assassinar o ex-agente do KGB Alexander Litvinenko –, Andrei Lugovoi assegurou ontem que trabalhou para os Serviços Secretos britânicos e adiantou que a morte do espião russo nunca poderia ter acontecido sem o envolvimento do MI6. A embaixada britânica em Moscovo negou todas as acusações.
1 de Junho de 2007 às 00:00
Lugovoi diz que o MI6 está envolvido na morte de Litvinenko. O governo britânico já desmentiu
Lugovoi diz que o MI6 está envolvido na morte de Litvinenko. O governo britânico já desmentiu FOTO: Denis Sinyakov, Reuters
Na sua primeira conferência de imprensa desde que foi acusado, Lugovoi, que também foi agente do KGB, começou por dizer que está a ser usado como “bode expiatório”. “Os ingleses recrutaram Litvinenko e também a mim. Propuseram-me reunir informação comprometedora sobre o presidente Vladimir Putin e membros da sua família”, garantiu.
O antigo espião russo acusou ainda Boris Berezovski, magnata russo exilado em Londres, de trabalhar também para os Serviços Secretos britânicos. Adiantou três possíveis versões do assassinato de Litvinenko, envenenado com polónio-210, mas salientou que a principal linha de investigação deve centrar-se em Berezovski. As outras duas versões apontam para o envolvimento do MI6 e para uma vingança da máfia russa.
Londres reagiu afirmando que o caso Litvinenko é um assunto penal e não está relacionado com os Serviços Secretos. Por sua vez, Berezovski considerou que as declarações de Lugovoi tornam mais claro do que nunca que Moscovo este por trás do assassínio de Litvinenko.
SAIBA MAIS
1 de Novembro de 2006 foi o dia em que Alexander Litvinenko ficou doente, depois de almoçar com Andrei Lugovoi e Dmitri Kovtum no Hotel Millenium de Londres.
23 dias depois Litvinenko morreu envenenado com polónio-210. Tinha 43 anos.
POLÓNIO-210
É uma substância radioactiva milhares de vezes mais tóxica do que o cianeto. É um derivado do urânio.
COMO SE USA
Pode ser inalado ou engolido. Quem matou Litvinenko pode tê-lo misturado no sushi ou numa bebida, muito provavelmente chá.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)