Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Lukachenko reeleito presidente

O presidente da Bielorrússia, Alexander Lukachenko, foi reeleito com 82,6 por cento dos votos, de acordo com os resultados oficiais das eleições de domingo divulgados esta segunda-feira pela Comissão Eleitoral Central (CEC) do país. A oposição já exigiu a anulação do acto eleitoral, alegando que não passou de uma “fraude”.
20 de Março de 2006 às 08:14
Alexander Lukachenko
Alexander Lukachenko FOTO: d.r.
Numa conferência de Imprensa, a presidente da CEC, Lidiya Yermoshina, anunciou que o líder da oposição democrática, Alexander Milinkevitch, pró-Ocidental, obteve apenas seis por cento dos votos, num acto eleitoral que registou uma taxa de participação de 92,6 por cento. Os restantes candidatos, Serguei Gaidukevich e Alexandre Kozuline, conseguiram, respectivamente, 3,5 e 3,2 por cento.
A oposição já exigiu a anulação das eleições presidenciais, alegando que foram cometidas vária ilegalidades e durante a votação. Os líderes da oposição classificaram as eleições como sendo uma “fraude”. As eleições foram acompanhadas por mais de 1.200 observadores internacionais, que no entanto, de acordo com a lei bielorrussa, não puderam assistir à contagem dos votos.
OCDE NÃO RECONHECE ELEIÇÕES COMO DEMOCRÁTICAS
A Organização para a Segurança e a Cooperação Europeia (OSCE) anunciou que não reconhece como democráticas as eleições realizadas domingo da Bielorrússia, uma informação que pode levar a União Europeia a impor sanções a este país.
Posição diferente tem o governo russo, que já saiu em defesa do vencedor, ao qual sempre manifestou o seu apoio. “Os bielorrussos expressaram claramente a sua vontade, que é preciso respeitar”, realçou o ministério dos Negócios Estrangeiros russo.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)