Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Lula da Silva visita Papa Francisco no Vaticano

Ex-presidente brasileiro e o Santo Padre falaram sobre um Mundo mais justo.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 13 de Fevereiro de 2020 às 20:09
Lula da Silva visita Papa Francisco no Vaticano
Lula da Silva visita Papa Francisco no Vaticano FOTO: Ricardo Stuckert

O ex-presidente brasileiro Lula da Silva visitou esta quinta-feira o Papa Francisco no Vaticano, num encontro particular que não constava da agenda oficial do Sumo Pontífice. Lula, já condenado em dois processos por corrupção e arguido noutros, foi autorizado pela justiça brasileira a viajar à Europa para realizar esta visita.

O encontro, que durou cerca de uma hora, decorreu nos aposentos particulares do Papa Francisco, na Casa de Hóspedes Santa Marta, dentro do Vaticano, onde o Santo Padre vive. Foi um encontro privado, restrito ao Sumo Pontífece e ao ex-presidente, que foi acompanhado do seu ex-ministro dos Negócios Estrangeiros, Celso Amorim, e do seu fotógrafo oficial.

De acordo com a página oficial de Lula, ele e o Santo Padre falaram sobre como contribuir para "um mundo mais justo e fraterno". Entre os caminhos para se chegar a esse mundo, destaca o texto, está o firme e contínuo combate à pobreza, uma das bandeiras de Lula e uma das maiores prioridades do Papa desde sempre.

Lula e o Papa Francisco nunca se tinham visto pessoalmente, mas o brasileiro sempre enalteceu o Sumo Pontífice e o argentino já demonstrou diversas vezes simpatia pelo combate do antigo governante brasileiro contra a miséria e a inclusão que fez de milhões de pessoas que antes do seu governo viviam abaixo da linha da pobreza. Enquanto Lula da Silva esteve preso, cumprindo parte da primeira sentença a que foi condenado, entre 7 de abril de 2018 e 8 de novembro de 2019, o Santo Padre citou diversas vezes o brasileiro, encorajando-o a enfrentar o peso da prisão com serenidade, e, segundo assessores do antigo presidente, escreveu-lhe duas cartas e enviou-lhe um livro e um rosário.

O encontro entre Lula e o atual Papa foi intermediado pelo novo presidente da Argentina, Alberto Fernandez, amigo de Lula e também argentino, como o Santo Padre. Fernandez reuniu-se com Lula no início de janeiro, logo após tomar posse, e esteve com o Papa no Vaticano no dia 30 do mesmo mês, fazendo a ponte entre ambos.

Lula conseguiu sair da prisão após 580 dias depois de o Supremo Tribunal Federal decidir que nenhum condenado pode ser preso antes de esgotados todos os recursos contra a sentença previstos em lei. Mas ele ainda tem para cumprir o resto dessa pena, mais de oito anos, uma segunda, de 12 anos e 11 meses também por corrupção, e enfrenta ainda outros seis processos em tramitação em tribunais de Curitiba, Brasília e São Paulo.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)