Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Mãe adotiva dá casa a jovem refugiado sem saber que é um assassino em série

Lawangeen Abdulrahimzai fez-se passar por um refugiado de 14 anos e foi adotado por Nicola Marchant-Jones.
Correio da Manhã 24 de Janeiro de 2023 às 17:10
Lawangeen Abdulrahimzai
Lawangeen Abdulrahimzai

Lawangeen Abdulrahimzai esfaqueou um fuzileiro até à morte, em março do ano passado, após uma discussão em Bournemouth, no Reino Unido. O jovem já tinha sido condenado a 20 anos de prisão na Sérvia por dois assassinatos, revela o The Mirror.

Acabou por fugir e fez-se passar por um refugiado de 14 anos para conseguir entrar no Reino Unido, em 2019, onde foi adotado por Nicola Marchant-Jones. A mãe revela que, na altura, as autoridades lhe disseram que "não havia forma de confirmar a idade do rapaz".

Nos primeiros tempos de adoção, Abdulrahimzai aparentava ser um "rapaz tímido e brilhante", mas que sofria de pesadelos, revela a mãe.

A britânica acrescenta que pouco tempo depois, o jovem começou a tornar-se mais agressivo e acabou por sair de casa em agosto de 2021. Segundo conta, o jovem costumava andar com facas e entrava frequentemente em conflitos físicos na escola. Ainda assim, Marchant-Jones ficou chocada ao descobrir o passado do jovem.

Na sequência deste incidente, Chris Philp, membro do Parlamento do Reino Unido, disse que este caso é "uma ilustração poderosa" da necessidade de reformar a verificação da idade dos imigrantes que entram no país. Assim sendo, já foi anunciado pelo governo britânico que serão implementadas verificações de idade atrvés de Raio-X.

Até ao assassinato durante a discussão, que ocorreu no ano passado, as autoridades do Reino Unido também não faziam ideia do passado violento de Abdulrahimzai. 

Reino Unido Sérvia crime lei e justiça
Ver comentários
C-Studio