Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Mãe de 21 anos diagnosticada com cancro terminal dois dias depois do nascimento do filho

Apesar dos prognósticos dos médicos, Megan não perde a esperança e acredita que pode sobreviver.
Correio da Manhã 26 de Outubro de 2019 às 14:39
Cama de hospital
Cama de hospital
Cama de hospital
Cama de hospital
Cama de hospital
Cama de hospital
Megan Lavery, mãe de 21 anos, foi diagnosticada com um cancro terminal no cérebro, dois dias depois de dar à luz o primeiro filho.

A mulher deslocou-se ao hospital com vómitos e os médicos, primeiramente, acreditaram que a doença estaria ligada à gravidez. Mas os sintomas persistiram após o nascimento da criança e Megan foi submetida a uma ressonância magnética.

Depois do exame a jovem mãe foi informada que tinha um tumor cerebral e foi de imediato submetida a quatro operações. Apesar das várias tentativas, os médicos acabaram por confirmar que o tumor era maligno e que Megan luta contra um cancro terminal.

A jovem mãe tem sido submetida a exaustivos tratamentos de radioterapia e quimioterapia cinco dias por semana.

Apesar dos prognósticos dos médicos, Megan não perde a esperança e acredita que pode sobreviver.
Megan Lavery saúde cancro terminal
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)