Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Mãe não sabia que menina foi abusada

A mãe de uma menina norte-americana mostrada num vídeo a ser violada quando tinha dois a três anos de idade afirma que desconhecia o abuso até à semana passada. O seu advogado explica ainda que a violação aconteceu quando a criança foi deixada a cargo de uma ama.
4 de Outubro de 2007 às 00:00
Excertos do filme da violação da menor foram exibidos na TV a pedido da polícia, que temia pela segurança da menina alvo de sevícias sexuais por parte de um homem de 37 anos
Excertos do filme da violação da menor foram exibidos na TV a pedido da polícia, que temia pela segurança da menina alvo de sevícias sexuais por parte de um homem de 37 anos
Um excerto do vídeo, filmado há quatro anos, em Las Vegas, foi exibido na TV a semana passada pelas autoridades, desesperadas por encontrar a criança por presumirem que estivesse ainda em risco.
Jerry Donohue, advogado da mãe (não identificada), afirma que foi um amigo da família a chamar a atenção para o drama. “Telefonou e disse: ‘Meu Deus, tens de ligar a TV. Penso que é a tua filha’”, afirma o advogado, explicando que a mãe reconheceu o violador como sendo Chester Arthur Stilles, de 37 anos de idade, antigo treinador de animais.
Donohue garante saber quem é a ama, e presumível cúmplice do violador, mas recusou revelar a sua identidade devido à investigação em curso.
A mãe da menina pediu, entretanto, à Comunicação Social para respeitar a privacidade da sua família. “Peço-vos para não me tentarem contactar a mim ou à minha filha”, afirma, num comunicado lido pelo advogado.
A menina, agora com sete anos, foi avaliada por psicólogos e parece “saudável e feliz”. “Acredito que ela não se lembra deste acontecimento”, afirmou Donohue.
Ver comentários