Mãe obriga filha a beber água salgada e espanca-a até à morte

Criança de 3 anos foi agredida com pedaço de madeira da cabeceira da cama, nos Estados Unidos.
17.04.18

Uma mulher americana começou esta terça-feira a ser julgada pela morte da sua filha de 3 anos. É acusada de a ter assassinado, atingindo-a na cabeça com um pedaço de madeira da cabeceira da cama. O crime aconteceu em Weston, na Flórida, nos Estados Unidos. 

De acordo com a acusação, Lena Lunsford terá obrigado a pequena Aliayah a beber água salgada, espancando-a depois até à morte.

Consumado o homicídio, a acusação diz que a mãe despejou o corpo num cesto de roupa suja e abandonou-o, na companhia da irmã mais velha da criança, numa zona rural a cerca de 32 quilómetros da sua casa. 

No julgamento, que começou esta segunda-feira, a irmã de Aliayah conhecida como DC, afirmou "que viu a raiva nos olhos da mãe", comovendo-se quando o advogado de defesa, Tom Dyer, reconstituiu o crime.

Referindo-se ao período de setembro de 2011, altura do homicídio, a DC recordou da "inveja" que a mãe sentia face à relação que Aliayah mantinha com a avó, afirmando que Lena se encontrava "alterada" quando obrigou a criança a beber a água salgada.

Segundo o relato do jornal Metro, DC contou ao tribunal que, depois do crime, a mãe "limpou a casa com muito cuidado" e obrigou os seus dois filhos mais velhos a "não contar nada a ninguém". 

O corpo de Aliyah nunca foi encontrado, e a mãe nega a acusação de homicídio. O julgamento continua e vai agora ser ouvida a outra filha de Lena Lunsford, agora com 17 anos, que deve testemunhar em seguida.



pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!