Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Mãe obriga filha de 12 anos a engravidar do padrasto

Mulher tinha feito uma histerectomia mas queria ter um filho.
Diogo Vicente e Pedro Zagacho Gonçalves 4 de Abril de 2017 às 16:11
Menina foi abusada pelo padrasto
Menina foi abusada pelo padrasto
Menina foi abusada pelo padrasto
Menina foi abusada pelo padrasto
Menina foi abusada pelo padrasto
Menina foi abusada pelo padrasto
Menina foi abusada pelo padrasto
Menina foi abusada pelo padrasto
Menina foi abusada pelo padrasto
Um pai foi condenado a 18 anos de prisão, depois de ter abusado da sua enteada, uma rapariga de 12 anos, até que ela engravidasse.

Como a mãe da pré-adolescente tinha feito uma histerectomia (remoção do útero), o casal decidiu recorrer à jovem para terem um filho, segundo o que foi dito em tribunal. Ambos, com cerca de 30 anos, forçaram a rapariga a ter sexo com o homem, até que ela engravidou e deu à luz um bébé que foi entregue aos serviços sociais.

A mãe e o parceiro foram processados depois da menina ter contado a um professor que teria sido "sacrificada". A progenitora foi condenada a seis anos de prisão, após ter-se declarado culpada por conspiração no abuso à menor, já o homem confessou dois crimes de violação e foi preso no Tribunal de Warwick Crown.

Durante a audiência, a mãe da pré-adolescente admitiu que encorajou a filha a ter um filho com o homem, isto logo após terem começado a relação que se iniciou na Internet.

"A rapariga declarou que a mãe disse-lhe que queriam que ela fosse engravidada pelo homem", avançou Steven Bailey, advogado de acusação.

Bailey revela ainda que não é sabido se a mãe participava ativamente nas violações mas que tirou proveito da situação para seu próprio benefício.
violação crime abuso sexual abuso menor assédio
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)