Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Mãe persegue e captura membros de gangue mexicano que sequestraram e mataram a filha de 20 anos

Miriam Rodríguez caçou, um por um, assassinos da filha para os levar à justiça.
15 de Dezembro de 2020 às 17:46
Violência no México
Violência no México FOTO: Getty Images
Chama-se Miriam Rodríguez e podia ser a protagonista de um autêntico filme de Hollywood. 

Após a morte da filha de apenas 20 anos, que foi sequestrada e morta por um gangue mexicano, Miriam tornou a sua missão capturar cada um dos assassinos da jovem.

Cortou o cabelo, pintou-o, disfarçou-se e desempenhou vários papeis para conseguir nomes e moradas que a levassem aos autores do crime. Inventou desculpas para se encontrar com as famílias dos homicidas de forma a obter mais detalhes para a sua investigação.

A mulher perseguiu-os ao longo de três anos de forma a levar cada um deles à justiça uma vez que tinham escapado impunes. Tratavam-se de membros do cartel de droga mais perigoso do México.

A sua jornada acabou por lhe custar a vida quando foi assassinada em São Francisco após homens armados lhe terem entrado em casa. 

Miriam tornou-se uma heroína na sua cidade. No México, mesmo as autoridades têm receio de ir atrás dos cartéis de droga mais perigosos e influentes do país, permanecendo a maioria impune pelos seus crimes. 
México Miriam Rodríguez Hollywood crime lei e justiça
Ver comentários