Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Mãe presta tributo aos seus "anjos no céu" depois de perder os dois filhos

Casal britânico criou uma fundação para apoiar famílias que tenham perdido os seus bebés.
20 de Janeiro de 2019 às 17:06
Os pais das crianças
Mãe presta tributo aos seus 'anjos no céu' depois de perder as suas crianças
Mãe presta tributo aos seus 'anjos no céu' depois de perder as suas crianças
Mãe presta tributo aos seus 'anjos no céu' depois de perder as suas crianças
Mãe presta tributo aos seus 'anjos no céu' depois de perder as suas crianças
Os pais das crianças
Mãe presta tributo aos seus 'anjos no céu' depois de perder as suas crianças
Mãe presta tributo aos seus 'anjos no céu' depois de perder as suas crianças
Mãe presta tributo aos seus 'anjos no céu' depois de perder as suas crianças
Mãe presta tributo aos seus 'anjos no céu' depois de perder as suas crianças
Os pais das crianças
Mãe presta tributo aos seus 'anjos no céu' depois de perder as suas crianças
Mãe presta tributo aos seus 'anjos no céu' depois de perder as suas crianças
Mãe presta tributo aos seus 'anjos no céu' depois de perder as suas crianças
Mãe presta tributo aos seus 'anjos no céu' depois de perder as suas crianças
"Os nossos anjos no céu", foi assim que Sarah Cookson legendou uma das fotografias em homenagem aos dois bebés que perdeu. Carter Cookson nasceu prematuramente e com apenas três semanas de vida acabou por morrer no hospital, enquanto esperava por um dador de coração.

Mas para Sarah Cookson e Chris, o marido, ambos britânicos, a dor começou muito antes. Em outubro de 2013 a família perdeu o primeiro filho, Charlie.

As duas perdas deixaram esta mãe devastada e levaram-na a relembrar os dois meninos. Nas redes sociais, Sarah partilhou uma imagem "lado a lado" dos dois rapazes: "Os nossos meninos são tão corajosos... estamos a sofrer muito", escreveu.


Sarah e Chris foram utilizando as redes sociais como ponto de abrigo e meio de divulgação para tentar encontrar um coração compatível com o do recém nascido Carter. 

O bebé sofreu três paragens cardíacas depois de nascer, a 26 de dezembro. Os problemas de coração levaram a que o órgão não aguentasse e o menino foi mantido vivo com a ajuda de uma máquina que bombeava sangue para o resto do corpo.

Depois de na passada semana, Sarah, de 43 anos, e Chris, de 40, terem dito que estavam numa corrida contra o tempo para salvar Carter, nenhum dador apareceu. Carter morreu com apenas 24 dias de vida no Hospital de Newcastle, no Reino Unido.

A morte do segundo filho levou a que o casal criasse uma fundação para ajudar famílias que estejam a passar pelo mesmo. Sarah e Chris agradeceram nas redes sociais a todos os que ajudaram de alguma forma e mantiveram viva a esperança de salvar o bebé.

A primeira ministra britânica, Theresa May, enviou uma mensagem de força para o casal antes da morte de Carter.
Carter Chris Sarah Cookson Charlie Hospital de Newcastle Reino Unido Theresa May questões sociais morte
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)