Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Mais 195 portugueses repatriados da Venezuela devido à Covid-19

Diplomata frisou ainda que houve "total colaboração" das autoridades venezuelanas para a realização deste novo voo de repatriamento.
Lusa 1 de Dezembro de 2020 às 00:31
Coronavírus
Coronavírus FOTO: Getty Images
Portugal realizou esta segunda-feira um novo voo de repatriamento a partir da Venezuela, tendo regressado mais 195 portugueses que tinham ficado retidos no país da América Latina, devido à pandemia do novo coronavírus.

"Vão 252 pessoas a bordo do avião, 195 são portugueses e à volta de 90 vão para a Madeira", explicou o cônsul-geral de Portugal em Caracas à Agência Lusa.

Segundo Licínio Bingre do Amaral, os outros 57 passageiros são de diferentes nacionalidades, entre elas espanhóis, italianos, argentinos e húngaros.

O diplomata frisou ainda que houve "total colaboração" das autoridades venezuelanas para a realização deste novo voo de repatriamento.

O voo TP-9112 organizado pelo Consulado-geral de Portugal em Caracas em conjunto com agências de viagens locais, partiu do aeroporto internacional Simón Bolívar de Maiquetía, pelas 17:23 horas locais (21:23 horas em Lisboa).

O avião, um Airbus A330-900 (A339), deverá aterrar no Aeroporto da Portela em Lisboa, pelas 05:59 de quinta-feira.

Com este novo voo de repatriamento, segundo as autoridades lusas locais, ascende a 1.200 o número de portugueses que foram repatriados da Venezuela.

Este foi o quinto voo de repatriamento organizado por Portugal, os dois primeiros foram realizados pela AirFly a 13 de junho e 30 de agosto. A 7 de outubro a TAP realizou o primeiro voo de repatriamento e um segundo voo a 3 de novembro.

Na Venezuela estão confirmados 102.040 casos de coronavírus e 892 mortes associadas à covid-19. Entretanto, 96.652 pessoas recuperaram da doença.

A Venezuela está desde 13 de março em estado de alerta, o que permite ao executivo decretar "decisões drásticas" para combater a pandemia.

Entretanto a Venezuela iniciou hoje uma flexibilização da quarentena, que durará durante dezembro, permitindo a abertura geral do comércio e dos distintos setores económicos.

Também a circulação entre os municípios e Estados do país, assim como nas localidades fronteiriças com a Colômbia e o Brasil.

A 23 de novembro as autoridades venezuelanas anunciaram a abertura do espaço aéreo para voos comerciais com a Rússia e a Bolívia, suspensas desde março de 2020, devido à pandemia da covid-19.

A 11 de novembro a Venezuela autorizou as operações comerciais desde e para o México, a República Dominicana, o Irão, a Turquia e o Panamá.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.460.018 mortos resultantes de mais de 62,7 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 4.505 pessoas dos 298.061 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Ver comentários