Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Mais de 100 executados

Funcionários da ONU descobriram mais de 100 cadáveres nas últimas horas na Costa do Marfim. A macabra descoberta ocorreu numa altura em que o líder em exercício, Laurent Gbagbo, que recusa deixar o poder, continuava escondido na residência em Abidjan, cercada pelas forças do presidente eleito, Alassane Ouattara.

9 de Abril de 2011 às 00:30
ONU suspeita de massacres étnicos realizados por forças de Ouattara
ONU suspeita de massacres étnicos realizados por forças de Ouattara FOTO: Luc Gnago/Reuters

Um total de 118 corpos foram encontrados no Oeste do país, marcado pela violência étnica, mais exactamente em Guiglo (63), Blolequin (40) e Duekoue (15), onde ocorreu o recente massacre de 800 pessoas atribuído às forças de Ouattara, que já negou a autoria da matança. Refira-se que algumas das vítimas agora encontradas foram queimadas vivas.

Ouattara, que pretende Gbagbo vivo, admitiu que irá esperar que se esgote a comida para o capturar. Entretanto, a residência do embaixador francês foi atacada por forças de Gbagbo pela segunda vez em menos de 48 horas.

Costa do Marfim corpos mortes vala comum
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)