Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Mais de 500 armas na posse de presos em Alcaçuz

Guardas apreendem armas em prisão amotinada.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 28 de Janeiro de 2017 às 07:44
Força policial entrou na prisão onde, no dia 14, foram massacrados 26 presos
Força policial entrou na prisão onde, no dia 14, foram massacrados 26 presos FOTO: Reuters
Uma revista feita ontem em duas das cinco alas da Penitenciária de Alcaçuz, nordeste do Brasil – onde 1200 reclusos estão amotinados desde o dia 14, quando outros 26 foram executados por rivais –, e encontrou centenas de armas feitas pelos presos. Na cadeia, duas fações rivais estão em confronto diário desde o massacre.

Segundo o governo do Rio Grande do Norte, onde fica Alcaçuz, além de um revólver e munições, foram apreendidas mais de 500 facas e lanças, algumas com a altura de um homem, feitas com as grades das celas. Também foi apreendida droga e muitos telemóveis.

A prisão, que não tem grades desde um motim em 2015, é controlada pelos presos e a revista só foi possível com a chegada de uma força especial de guardas. Nos próximos dias serão revistadas as outras alas, dominadas por uma fação rival, separada da primeira por um muro de contentores no pátio.
Penitenciária de Alcaçuz Brasil Rio Grande do Norte política
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)