Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Mais de 70 suspeitos detidos pela polícia

A polícia egípcia prendeu já mais de 70 pessoas em Sharm el-Sheikh, mas não acusou formalmente ninguém de implicação nos atentados que na madrugada de sábado mataram, segundo novos números oficiais, 63 pessoas naquela estância balnear egípcia. O pânico está a causar uma fuga precipitada de centenas de turistas, incapazes de conviver com a incerteza e o caos gerado pelos ataques.
25 de Julho de 2005 às 00:00
A polícia está a investigar a possível ligação entre os ataques de Sharm el-Sheikh e os atentados de Taba
A polícia está a investigar a possível ligação entre os ataques de Sharm el-Sheikh e os atentados de Taba FOTO: Khaled el-Fiqi (EPA)
Num cerco semelhante ao realizado após os ataques de Taba, em Outubro de 2004, no qual foram realizadas cerca de três mil detenções, as autoridades estão a deter para interrogatório pessoas das mais variadas origens.
Surgem, entretanto, interpretações contraditórias sobre os terroristas, com vários peritos a descartar uma implicação da al-Qaeda. O ministro do Interior, Habib el-Adli, avançou no sábado a possibilidade de se tratar do mesmo grupo que matou 34 pessoas em Taba. Mas a pista é vaga, não se sabendo ao certo se é um grupo local, apesar de um de dois grupos que reivindicou os atentados, os Guerreiros Santos do Egipto, se reclamar da região.
Para o perito Diaa Rashwan, o mais intrigante, caso se queira culpar a al-Qaeda, é o porquê de se implantar na Península do Sinai, onde a segurança é muito apertada, e não no Vale do Nilo, igualmente pejado de turistas e onde a segurança é mínima.
O número de mortos foi entretanto corrigido pelas autoridades, que antes colocavam o número de vítimas em 88 e agora falam em 63. Mas mantém-se a estimativa de sete estrangeiros entre os mortos.
Rodeados por um ambiente de algum caos, autocarros carregados de turistas de todas as nacionalidades partiram ontem para o Aeroporto de Sharm el-Sheikh, enquanto se começa a fazer as primeiras contas ao impacto dos ataques no turismo.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)