Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

MANHÃ SANGRENTA NA CAPITAL IRAQUIANA

Manhã violenta em Bagdad. Duas fortes explosões fizeram pelo menos 20 mortos, 17 das quais em consequência de um carro armadilhado que explodiu junto ao Ministério do Petroleo. Este ataque, que provocou um número indeterminado de feridos, surge na véspera do início do desarme das milicianos liderado por Moqtada al-Sadr.
10 de Outubro de 2004 às 11:58
A primeira explosão aconteceu perto das sete horas da manhã locais junto a uma academia de Polícia, na capital iraquiana. As vítimas eram quase todas elas transeuntes. O edifício do Ministério é uma das zonas com mais segurança em Bagdad e é o único que é protegido por forças norte-americanas, que não conseguiram evitar o sangrento ataque.
Quase ao mesmo tempo, um outro carro-bomba explodiu à passagem de um comboio militar norte-americano, resultando na morte de uma soldado e ferimentos graves a outros militares.
As instalações da polícia iraquiana são com frequência alvo de atentados cometidos por insurrectos.
Um site islâmico da Internet publicou hoje um comunicado atribuído ao grupo do fundamentalista islâmico jordano Abu Mussab Al-Zarqaui que reivindica dois atentados perpetrados em Bagdad.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)