Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Marido e mulher voltam a ver o mar juntos após 55 dias nos cuidados intensivos devido ao coronavírus. Veja as imagens

Deitado numa cama da unidade de cuidados intensivos, o doente atravessou a estrada ladeado pelos médicos até à praia em Barcelona.
SÁBADO 6 de Junho de 2020 às 13:55
Isidre viu o mar ao lado da mulher e dos médicos após 55 dias no hospital
Isidre viu o mar ao lado da mulher e dos médicos após 55 dias no hospital
Isidre viu o mar ao lado da mulher e dos médicos após 55 dias no hospital
Isidre viu o mar ao lado da mulher e dos médicos após 55 dias no hospital
Isidre viu o mar ao lado da mulher e dos médicos após 55 dias no hospital
Isidre viu o mar ao lado da mulher e dos médicos após 55 dias no hospital
Isidre viu o mar ao lado da mulher e dos médicos após 55 dias no hospital
Isidre viu o mar ao lado da mulher e dos médicos após 55 dias no hospital
Isidre viu o mar ao lado da mulher e dos médicos após 55 dias no hospital
55 longos dias. Isidre deixou de ver a rua a 9 de abril, quando deu entrada no Hospital del Mar, em Barcelona, com Covid-19. Cinco dias depois, seria transferido para a unidade de Cuidados Intensivos. Só agora é que foi transferido - e, face às melhorias, levaram-no a ver o mar, tão perto do hospital. 

As imagens do momento emotivo, que Isidre partilhou com a mulher, Helena Soriano, e com os médicos, foram captadas por David Ramos, da Getty Images, depois de saber da iniciativa do hospital pelo Instagram. "Não tivemos outro remédio que não nos deixarmos vencer. A doença não foi fácil para os médicos e reagiram de forma espetacular, nota 10", elogia Helena, citada pelo jornal La Vanguardia. 

Deitado numa cama da unidade de cuidados intensivos, Isidre atravessou a estrada ladeado pelos médicos até à praia de Somorrostro. A Covid-19 aliou-se à diabetes e ao excesso de peso do homem de 61 anos e criou uma doença "grave e complexa", explica Joan Ramon Masclans, que chefia a Unidade de Cuidados Intensivos. 

Quando os pacientes melhoram, os médicos aproveitam a proximidade à praia para os levar a respirar. Antes, asseguram-se que têm condições para isso e pedem autorização à família. "Devemos inovar no humanismo e estes detalhes são muito importantes para a recuperação dos pacientes e também para os próprios médicos", assegura Masclans. 

55 dias depois, Isidre viu o mar. Também deverá abandonar os cuidados intensivos em breve e, quando possível, sairá de vez do Hospital del Mar.
Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)