Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Marrocos: Vendiam bebés de mães solteiras

Oito marroquinos foram condenados a penas de prisão entre os seis meses e os três anos por venderem recém-nascidos de mães solteiras a mulheres com dificuldade em engravidar, depois do caso ter sido tornado público através do programa televisivo de investigação ‘45 minutos’.
27 de Fevereiro de 2010 às 16:12
‘Hajja’ ofereceria a possibilidade das suas clientes comprarem bebés de mulheres solteiras
‘Hajja’ ofereceria a possibilidade das suas clientes comprarem bebés de mulheres solteiras FOTO: d.r.

‘Hajja’, apelido pela qual era conhecida a líder da rede, recebia mulheres com dificuldades em engravidar no seu escritório para lhes oferecer a possibilidade de comprarem bebés de mães solteiras, que temiam as consequências na sua vida depois de dar à luz.   

O tribunal de Casablanca condenou ‘Hajja’ a seis anos de prisão e a uma multa de 100 mil dirham (9 500  euros), a sua empregada e uma enfermeira da maternidade a um ano de prisão por 'comércio de bebés' e 'falsificação  de identidade', enquanto outros dois implicados foram condenados a um ano e a três meses de pena de prisão suspensa, respectivamente.

No mesmo processo, o tribunal condenou ainda a quatro anos de prisão um funcionário  e dois agentes das forças de segurança, que colaboravam na falsificação  da identidade das crianças.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)