Adolescente que atacou escola no Brasil apoiava Bolsonaro e "amava" armas

Guilherme vivia com os avós. Já Luiz era jardineiro e nunca deu sinais do que viria a fazer.
13.03.19
Um com 17 anos, outro com 26. Guilherme Monteiro e Luiz Henrique de Castro foram os protagonistas desta quarta-feira pelas piores razões. São eles os autores do ataque armado que mataram a oito pessoas numa escola em São Paulo e se suicidaram em seguida. 

Quem são estes dois jovens? Guilherme Monteiro, o autor do massacre mais novo, é um fã declarado de Bolsonaro e nas suas redes socias não esconde nem a posição política nem o amor que tem por armas. Poucas horas antes do ataque, Guilherme partilhou cerca de 30 imagens onde surgia armado e com alguns gestos ofensivos. Dizia que estava prestes a "viajar para São Paulo". 

"Um amor: Armas", "Eu Amo Armas" e "Portal Armas de Fogo" são algumas das páginas com as quais o jovem mais interagia, segundo a sua conta de Facebook. A página foi eliminada horas após o massacre assim como a conta do outro atirador, Luiz Henrique. 

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
Comentário mais votadoEscreva o seu comentário
  • De vmoreira9214.03.19
    Vocês deviam ser mais imparciais, se olhassem bem o perfil deles veriam que um era anarquista (tinha o símbolo lá bem grande), e o outro apoiava o comunismo ( uma figura de um exército comunista a apontar armas e um tanque de guerra para a estátua da liberdade). Se quiserem tenho os prints aqui !
1 Comentário
  • De vmoreira9214.03.19
    Vocês deviam ser mais imparciais, se olhassem bem o perfil deles veriam que um era anarquista (tinha o símbolo lá bem grande), e o outro apoiava o comunismo ( uma figura de um exército comunista a apontar armas e um tanque de guerra para a estátua da liberdade). Se quiserem tenho os prints aqui !
    Responder
     
     0
    !