Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Matam mulher "possuída" em fogueira

Vilma García, de 25 anos, não resistiu às queimaduras em 80% do corpo.
1 de Março de 2017 às 18:20
Suspeitos detidos por queimarem mulher
A mulher ainda foi para o hospital mas acabou por não resistir
Suspeitos detidos por queimarem mulher
A mulher ainda foi para o hospital mas acabou por não resistir
Suspeitos detidos por queimarem mulher
A mulher ainda foi para o hospital mas acabou por não resistir

Uma mulher de 25 anos foi atirada para uma fogueira por uma seita religiosa por estar "possuída". Vilma García sofreu queimaduras em 80% do corpo e acabou mesmo por morrer.

O ritual foi feito pela igreja Assembleia de Deus, na Nicarágua, na quinta-feira, 23 de fevereiro. Vilma ainda foi transportada para o hospital mas acabou por morrer esta terça-feira.

O marido da vítima, Reynaldo Peralta, disse à revista Veja, que Vilma foi despida antes de ser amarrada e atirada para o fogo.

As autoridades locais prenderam o pastor Juan Gregorio Rocha Romero e quatro supostos cúmplices, que são apontados como responsáveis pelo crime.

Vilma García deixa órfãs duas meninas.

fogueira Vilma García mulher possuída corpo queimaduras Nicarágua igreja Assembleia de Deus seita religião
Ver comentários