Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Matou a mulher com três tiros

Um italiano de 77 anos foi detido depois de matar a mulher com três tiros, num leito de hospital, em Itália. A polícia da cidade de Prato, na região da Toscana, afirmou que o homem disparou à queima-roupa contra a sua companheira, de 82 anos, que sofria de Alzheimer, na presença de enfermeiras.
3 de Dezembro de 2007 às 00:00
O homem entrou no hospital e disparou três tiros contra a mulher
O homem entrou no hospital e disparou três tiros contra a mulher FOTO: Maurizio Degl’Inocenti, Epa
O indivíduo, cujo nome não foi revelado, entrou na enfermaria pelas 17h30 (menos uma hora em Lisboa) de ontem, sacou da pistola e atirou contra a mulher, duas vezes na cabeça e uma vez no peito. Depois, colocou a arma num canto da enfermaria e aguardou a chegada da polícia. Segundo o jornal italiano ‘La Stampa’, o homem contou às autoridades ter cometido o crime por não aguentar mais ver a mulher a sofrer tanto.
A companheira tinha sido diagnosticada há oito anos com Alzheimer – doença degenerativa e irreversível que causa demência e eventualmente a morte.
Estima-se que entre 2% a 5% da população italiana com mais de 65 anos sofra da doença.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)