Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Matou filha bebé porque não comia

Um adolescente britânico, de 17 anos, foi ontem declarado culpado de homicídio involuntário após ter matado a filha recém-nascida por esta não querer comer.
19 de Março de 2010 às 00:30
Joshua Bacon, de 17 anos, cometeu o crime quando visitava a filha recém-nascida num hospital de Liverpool
Joshua Bacon, de 17 anos, cometeu o crime quando visitava a filha recém-nascida num hospital de Liverpool

No dia 12 de Janeiro do ano passado, Joshua Bacon visitou a filha, Caitlyn Smith, de apenas sete semanas, num hospital de Liverpool. Quando tentou dar de comer à criança, que estava a ser tratada a uma infecção urinária, esta rejeitou os alimentos, o que o terá feito perder a paciência.

Furioso, o pai fez embater a cabeça da bebé no colchão do berço e abanou-a brutalmente, partindo--lhe as pernas e 13 costelas. Após perceber o que fizera, gritou por ajuda. A menina ainda foi transferida para um hospital pediátrico, mas acabaria por morrer quatro dias depois em consequência de uma lesão cerebral.

Após três semanas de julgamento, Joshua foi declarado culpado de homicídio involuntário. O juiz absolveu-o do crime de homicídio alegando que seria impossível ter a certeza de que matou intencionalmente a filha.

Inconsolável, a mãe da vítima, Danielle Smith, também de 17 anos, lamentou o facto de Joshua não ter sido condenado por homicídio: "Era suposto ele ter cuidado da filha, mas em vez disso infligiu--lhe ferimentos que acabaram por a matar.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)