Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Uso de máscaras pode aumentar o risco de contração do coronavírus

Cirurgião-geral norte-americano explica as razões pelas quais o público não deve acorrer às farmácias para comprar máscaras.
Correio da Manhã 3 de Março de 2020 às 09:15
Máscaras de proteção
Máscaras de proteção FOTO: Direitos Reservados
Jerome Adams, cirurgião-geral dos EUA, deixou um aviso ao público em geral para que as pessoas parem de usar máscaras faciais para se protegerem do coronavírus. O médico explicou que o uso das mesmas não vai impedir as pessoas de contraírem o vírus e que estas até podem aumentar o risco de infeção, se não forem usadas devidamente.

"A sério pessoal - PAREM DE COMPRAR MÁSCARAS! Elas não são eficazes para impedir que o público em geral apanhe coronavírus, mas poderá fazer falta aos prestadores de serviços de saúde para tratarem dos pacientes infetados, e isso sim, irá colocar em risco as comunidades", alertou Jerome através de uma publicação no Twitter.

Esta chamada de atenção ocorre numa altura em que milhões de pessoas em todo o Mundo têm feito uma corrida às farmácias para comprar máscaras, causando uma escassez global e uma preocupação médica geral.

Para além disso, o profisisonal de saúde adverte ainda que a utilização das mesmas poderá aumentar o risco de contração. "As pessoas que não sabem usá-las adequadamente tendem a tocar muito no rosto e, na verdade, podem aumentar a disseminação do coronavírus (...) Há coisas que as pessoas podem fazer para se manterem segura. Entre as que não deviam é comprar máscaras", advertiu, em declarações à BBC.
Jerome Adams EUA questões sociais saúde
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)