Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Médicos de Wuhan alvo de ameaças por parte do governo chinês

Especialistas chineses obrigados ao silêncio. Se falarem, podem ser acusados de espionagem.
Paulo João Santos 29 de Novembro de 2020 às 09:53
Hospital em Wuhan
Hospital em Wuhan FOTO: Direitos Reservados
A agência japonesa Kyodo revelou que o governo chinês emitiu uma ordem proibindo os médicos de Wuhan de falar sobre o início da pandemia. "Eles foram avisados de que poderiam ser punidos por espionagem se revelassem o que aconteceu durante a fase inicial do surto", alertou a publicação.

"Um médico de Wuhan afirmou que as autoridades de saúde lhe disseram que ele seria punido por lei se revelasse o que quer que fosse da sua experiência. E, se fosse acusado de espionagem, poderia ser condenado à morte", garante a agência japonesa.

"Instituições académicas da cidade de Wuhan procuraram guardar os registos que havia do vírus e do tratamento da infeção, mas as autoridades não permitiram", acrescenta, ainda, a Kyodo. O primeiro caso de Covid terá surgido em Wuhan, em outubro ou novembro de 2019, mas só a 31 de dezembro foi comunicado pela China à Organização Mundial de Saúde.

Recuperação lenta e desigual em áfrica
A agência de notação financeira Moody’s diz que a recuperação em África será lenta e desigual. "A fraca recuperação da receita vai exacerbar os desafios sobre a sustentabilidade da dívida (...), ao passo que a diminuição das receitas em moeda estrangeira vai aumentar as vulnerabilidades externas", acrescenta.

Aztrazeneca alvo de ataque informático
A farmacêutica AstraZeneca, que está a desenvolver uma das vacinas contra a Covid-19, terá sofrido um ataque informático por alegados hackers norte-coreanos. Segundo a Reuters, os piratas informáticos ter-se-ão feito passar por recrutadores nas redes sociais. Contactavam funcionários e ofereciam emprego.

Trump pede ajuda para a restauração
O presidente cessante dos EUA, Donald Trump, incentivou este sábado o congresso americano a "marcar uma posição e ajudar" o setor da restauração, alertando que está a ser "completamente dizimado" devido à Covid-19. "Tempo é essencial", alertou Trump, numa mensagem divulgada na sua conta do Twitter.

PANDEMIA PELO MUNDO
15 mil casos
Angola registou mais uma morte por Covid e 88 novos casos - 15 em Luanda, 53 na Lunda Norte, 8 no Huambo, 5 no Cuando Cubango, 3 em Cabinda, 2 no Uíje, 1 no Moxico e 1 em Malanje. Angola contabiliza agora 15 008 casos, dos quais 342 óbitos.

Reabertura de lojas
A Bélgica vai reabrir lojas de produtos não essenciais, museus e piscinas a partir de 1 de dezembro, devido à melhoria dos números da Covid-19 no país. Os restaurantes e bares vão permanecer encerrados. As medidas vão estar em vigor até dia 15 de janeiro.

Risco de crédito
A ministra das Finanças de Angola, Vera Daves de Sousa, considera que é "crucial" não piorar a perceção do risco de crédito soberano, já que o país vai ter de continuar a endividar-se para financiar a recuperação económica. "Vamos ter de continuar a financiar-nos nos mercados", alertou.

RADAR COVID
Perda de dentes
Foram descobertas novas sequelas do vírus, segundo noticiou o ‘New York Times’. Entre os sintomas da chamada ‘Covid prolongada’ contam-se a perda de dentes, de forma indolor, e o aumento da sensibilidade das gengivas, concretiza a publicação norte-americana.

Excesso de vacinas
A ministra espanhola das Relações Exteriores e Cooperação, Arancha González Laya, revelou que o "excesso" de doses de vacinas compradas por Espanha será canalizado para os países mais pobres. A governante admite que sobrem vacinas após a vacinação de toda a população.

Erro em testes
Mais de 1300 britânicos foram informados, de forma incorreta, que estavam infetados com Covid. O erro teve origem no laboratório que fez os testes de rastreio à doença. Foi-lhes pedido para voltarem a fazer o teste e a manterem-se isolados, caso tivessem sintomas.
Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Wuhan Kyodo Covid Covid-19 Donald Trump Angola política questões sociais
Ver comentários