Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Membros de cartel mexicano obrigados a comer corações de crianças

Ato de canibalismo era um ritual de iniciação. 
24 de Março de 2014 às 13:55
Membros do cartel de drogas mexicano que estão a ser procurados pela polícia
Membros do cartel de drogas mexicano que estão a ser procurados pela polícia FOTO: Agências

Os novos membros do cartel de drogas mexicano de Nazario Moreno, que foi morto pela este ano, eram forçados a comer o coração de crianças, como parte de um ritual de iniciação, revelou a polícia do estado de Michoacan. 

Os funcionários que investigam o gang que supostamente traficava órgão de pessoas executadas pelo cartel 'Cavaleiros Templários' disseram que há evidências de que Nazario Moreno exigia aos recrutas que provassem a sua lealdade através de atos de canibalismo. "Na cerimónia de iniciação usaram os órgãos, neste caso, o coração, e forçaram as pessoas a passar por este processo de iniciação", revelou a uma rádio local Alfredo Castillo, o enviado do governo federal do México a Michoacan. 

Castillo disse que os detetives foram informados da prática chocante por membros do gang que já foram detidos. "Há declarações de algumas pessoas que estavam presentes quando Nazario Moreno veio e disse: "Hoje vamos comer o coração de uma pessoa", contou Castillo, ao 'Noticias MVS'.

As autoridades disseram há boas razões para acreditar que os corações que foram comidos, eram de crianças locais que foram sequestradas e tiveram seus órgãos retirados para fins de tráfico.

Recorde-se que Gonzalez já estaria morto desde 2010, quando o então Presidente Felipe Calderon anunciou a morte do criminoso, após dois dias de tiroteios, entre o grupo e as forças armadas. Situação que se descobriu não corresponder à verdade quando foi a anunciado que Moreno, conhecido como El Chayo "O Rosário" ou” El Más Loco", foi morto a tiros por forças de segurança no início deste mês.

Nazario Moreno México Cartel Droga canibalismo
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)