Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Menina de cinco anos assassinada por homem que diz ter feito pacto com o diabo

Vítima morta à facada a caminho da escola numa rua da cidade de Betin, no Brasil.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 2 de Novembro de 2019 às 16:33
Polícia Civil brasileira
Polícia brasileira
Polícia Federal do Brasil
Polícia Civil brasileira
Polícia brasileira
Polícia Federal do Brasil
Polícia Civil brasileira
Polícia brasileira
Polícia Federal do Brasil

Uma menina de cinco anos foi brutalmente assassinada à facada a caminho da escola numa rua da cidade brasileira de Betin, na região metropolitana de Belo Horizonte, capital do estado de Minas Gerais, por um homem aparentemente em surto psicótico.

Ao ser preso, o assassino, identificado pela polícia como Moabe Edon Pinto Nogueira Souto, de 25 anos, disse ter cometido o crime para cumprir um pacto feito com o diabo.

A menina ia para a escola, no bairro Vila Cristina, acompanhada do irmão e de uma empregada da família quando o homem apareceu de repente e começou a esfaquear a vítima.

Segundo a empregada, que mandou o menino fugir e tentou em vão parar a fúria do criminoso, este ria muito ao desferir os golpes de faca na menina, que morreu no local.

Depois de ser salvo pela polícia de ser linchado por populares, Moabe afirmou que costuma ouvir vozes de "entidades do além", que infernizam a vida dele. Por isso, acrescentou na sua argumentação, fez um pacto com o diabo, pelo qual este lhe daria sossego se ele matasse uma criança.

As investigações iniciais da polícia apontaram que, na verdade, Moabe é esquizofrénico, doença com o potencial ofensivo aumentado pelo uso de drogas. Moabe passou a noite inteira anterior ao crime a usar droga, e de manhã, ao ir para a rua para assassinar uma criança, estava completamente descontrolado e possuído de uma fúria intensa.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)