Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Menino de 8 anos matou pai e amigo

A pequena comunidade de St. Johns, no Arizona, EUA, comove-se com o drama de um menino, hoje com dez anos, que em 2008 assassinou a tiro o pai e um hóspede e se tornou no mais novo a ser condenado por homicídio na história criminal do Arizona. A criança confessou os crimes mas também os maus tratos infligidos pelo pai e foi enviada para um hospital psiquiátrico, onde ficará até aos 18 anos.
17 de Janeiro de 2010 às 00:30
Crimes aconteceram na localidade de St. Johns, no Arizona
Crimes aconteceram na localidade de St. Johns, no Arizona FOTO: d.r.

Em Novembro de 2008, o menino, cujo nome não foi divulgado, assassinou com uma espingarda o pai, Vincent Romero, de 29 anos, e um outro homem, Timothy Robens, de 39. Como se trata de um caso envolvendo um menor, os pormenores dos crimes são escassos, mas o juiz divulgou que a criança confessou os homicídios e os maus tratos infligidos pelo pai, que frequentemente o açoitava. Aliás, Vincent incitava o filho a usar armas e obrigava-o ainda a alvejar cães da pradaria.

Quando confessou, o menino disse que não sabia por que matou nem tão-pouco admitiu que disparou por vingança, mas o acordo judicial conseguido pelos advogados ditou que fosse retirada a acusação de homicídio do pai.

Segundo o FBI, entre 1976 e 2005 foram 62 as crianças entre os seis e os sete anos a ser detidas por homicídio. No Arizona, a lei permite criminalizar qualquer pessoa com mais de oito anos.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)