Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Menino de três anos diagnosticado com cancro no cérebro pela terceira vez

Família está devastada com a notícia. Oliver tinha apenas seis semanas quando foi diagnosticado pela primeira vez.
Correio da Manhã 26 de Agosto de 2020 às 08:47
Oliver Muter
Oliver Muter FOTO: Direitos Reservados
Um menino de três anos foi diagnosticado com um cancro no cérebro pela terceira vez, após ter vencido a doença já duas vezes. Oliver Muter, de Sunderland, no nordeste da Inglaterra, foi diagnosticado pela primeira vez com apenas seis semanas de vida. 

Com seis semanas de existência, foi submetido a uma cirurgia de 12 horas para que os médicos conseguissem retirar o máximo do cancro que o menino tinha no cérebro. Tratava-se de um meduloblastoma - um dos tipos mais comuns de tumores cerebrais cancerígenos em crianças.

Venceu este primeiro cancro após a extenuante cirurgia e 24 meses de quimioterapia. Mas tudo voltou em fevereiro de 2019 quando os médicos descobriram que o cancro tinha voltado. 

Oliver voltou a lutar contra a doença, resistiu e o cancro entro em remissão... até agora. Em abril de 2020, a família do menino foi informado que o cancro tinha novamente regressado e mais forte. Desta vez, Oliver tinha dois cancros no cérebro. Terá de passar agora por quimioterapia e radioterapia.

A família tenta agora angariar dinheiro para fazer umas férias em família para que os irmãos de Oliver possam ter boas memórias do menino. 
Oliver Muter Sunderland Inglaterra saúde doenças cancro
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)