Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Menino opôs resistência

O menino de oito anos, Leiby Kletzky, esquartejado por Levi Aron, de 35, que o encontrou perdido em Nova Iorque, ainda se defendeu ao ser asfixiado com uma toalha.

16 de Julho de 2011 às 00:30
Levi Aron (ao centro), após ser detido pela morte de Leiby Kletzky
Levi Aron (ao centro), após ser detido pela morte de Leiby Kletzky FOTO: Brendan McDermid/Reuters

"Há alguns arranhões nos braços e pulsos de Levi Aron", referiu o comissário da polícia Ray Kelly. "Com base nas marcas [no corpo] do arguido... houve alguma luta", acrescentou. O próprio suspeito confirmou que a vítima, apesar de manietada, ofereceu resistência: "Ele resistiu um pouco até, finalmente, parar de respirar. Depois, entrei em pânico, porque não sabia o que fazer com o corpo". Aron, que garante não ter violado a criança, vai ser submetido a avaliação psicológica.

A polícia acredita que Leiby foi morto no dia do sequestro e não no dia seguinte e investiga se Aron convidou no ano passado uma outra criança a entrar no carro.

HOMICÍDIO MORTE ESQUARTEJADO ASFIXIADO
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)