Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Menores filmam-se em vídeos sexuais partilhados nas redes para conseguirem mais seguidores

Crianças espanholas publicaram as imagens no Instagram, Periscope, Twitter ou YouTube.
27 de Abril de 2019 às 17:31
Rapariga
Menina
Rapariga
Rapariga
Adolescente
Rapariga
Menina
Rapariga
Rapariga
Adolescente
Rapariga
Menina
Rapariga
Rapariga
Adolescente
A Polícia espanhola identificou 110 menores, de entre 2 e 13 anos de idade, em vídeos de teor sexual que publicados nas redes sociais. Em alguns casos, os próprios protagonistas partilharam-nos nos seus perfis de Instagram ou YouTube para conseguirem mais likes. Os pais nada sabiam.

Os menores publicaram os vídeos no Instagram, Periscope, Twitter ou YouTube para conseguirem mais likes e seguidores.

A análise da polícia espanhola a estes conteúdos surgiu depois de um aviso do Centro Nacional de Menores Desaparecidos e Explorados dos Estados Unidos. "Desde o início de 2018 que as autoridades detetaram várias publicações de material de exploração sexual infantil em diversas redes sociais", indica o jornal espanhol El País.

"Os menores identificados aproveitavam os momentos de intimidade nas suas casas para gravar as imagens com um alto conteúdo sexual, e nelas apareciam em muitos casos perto de amigos ou familiares com a mesma idade", revelou a Polícia num comunicado.

Os pais dos menores sabiam que eles tinham perfis nas redes sociais, mas desconheciam a sua atividade. Outros adultos contactaram com os menores, pedindo-lhes os vídeos em troca de contrapartidas.

As autoridades frisaram ainda que há vídeos com crianças de 2 a 5 anos de idade que são colocados nas redes sociais por familiares em que estas se encontram nuas ou seminuas. Apesar de serem filmados em contexto familiar, publicar os conteúdos nas redes sociais faz com que as crianças fiquem expostas e ao alcance de terceiros.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)