Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Mergulhador israelita encontra espada com 900 anos que terá pertencido a um cavaleiro templário

Altas temperaturas do Mediterrâneo provavelmente ajudaram a preservar a espada de ferro. 
Correio da Manhã 19 de Outubro de 2021 às 10:40
Espada encontrada por mergulhador.
Espada encontrada por mergulhador.
Espada encontrada por mergulhador.
Um mergulhador israelita encontrou uma espada com 900 anos no fundo do mar Mediterrâneo enquanto mergulhava no sábado na costa do HaCarmal, em Israel.

O artefacto antigo provavelmente terá pertencido a um cavaleiro templário que navegou para a Terra Santa há quase um milénio. 

Outros objetos encontrados nas proximidades do local onde foi encontrada a espada incluem âncoras de metal, âncoras de pedra e fragmentos de cerâmica, avançou o jornal Washington Post.

A espada com cerca de um metro de comprimento, estava em "perfeitas condições", de acordo com Nir Distelfeld, um oficial da Autoridade de Antiguidades de Israel (IAA). "É emocionante encontrar um objeto tão pessoal, que te faz viajar para uma era diferente, com cavaleiros, armaduras e espadas."

Especialistas dizem que as altas temperaturas do Mediterrâneo provavelmente ajudaram a preservar a espada de ferro. 

A lei israelita obriga a que todos os artefatos antigos encontrados sejam entregues à nação e foi isso que Katzin fez. A espada foi entregue às autoridades e o mergulhador chegou até a receber um certificado de agradecimento por "boa cidadania".

Agora as autoridades pretendem colocar a espada em exibição num museu depois de ser limpa e analisada. Eli Escosido, diretor geral do IAA, elogiou Katzin pela entrega do artefato às autoridades: "Cada artefato antigo encontrado ajuda a montar o quebra-cabeça histórico da Terra de Israel."

Esta não é a primeira descoberta na região. Vários especialistas dizem que as descobertas de artefatos antigos se têm tornado cada vez mais comuns, principalmente devido à crescente popularidade dos desportos aquáticos naquele local.

Durante as Cruzadas, que duraram do final do século 11 até o final do século 13, vários fortes foram construídos na Terra Santa por cavaleiros vindos da Europa que tentavam construir um reino cristão, tendo Jerusalém como capital.
Mediterrâneo IAA Terra Santa HaCarmal Israel Katzin artes cultura e entretenimento arqueologia história
Ver comentários