Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Merkel assume fracasso da CDU

Derrota face a direita populista nas eleições regionais.
14 de Março de 2016 às 15:04
Merkel assume fracasso da CDU face a direita populista
Merkel assume fracasso da CDU face a direita populista FOTO: Fabrizio Bensch/Reuters
A chanceler alemã, Angela Merkel, assumiu esta segunda-feira o fracasso do seu partido, a CDU, face à direita populista do Alternativa para a Alemanha (AfD), que nas eleições regionais alemãs de domingo garantiu a entrada em parlamentos estatais de três regiões.

Angela Merkel declarou em Berlim que domingo "foi um dia difícil para a CDU", durante um balanço dos resultados das eleições, enfatizando que a política de asilo é para ser mantida, através de "uma solução europeia.

Os conservadores da CDU já recusaram qualquer aliança política com os nacionalistas da AfD, de acordo com o secretário-geral do partido, Peter Tauber. A AfD, um partido fundado por jornalistas e economistas eurocéticos em 2014, centrou a sua campanha em torno da crise migratória do país, com críticas à política de acolhimento de refugiados do governo alemão.

A líder da AfD, Frauke Petry, disse na noite de domingo que existem "problemas fundamentais na Alemanha que levaram a este resultado eleitoral", adicionando que é necessário avançar para um referendo sobre o Euro e "falar sobre a política de migração porque pode é algo que pode mudar o país".

O vice-chanceler e líder do partido Social-Democrata da Alemanha (SPD), Sigmar Gabriel, referiu que o fortalecimento da AfD surgiu devido às disputas internas do partido de Merkel.

O ministro da Justiça, também membro do SPD, Heiko Maas, disse que os resultados das eleições de domingo são "mais do que uma lição", acrescentando que os slogans populistas têm de ser "desmascarados com argumentos factuais".

Horst Seehofer, líder da União Social-Cristã na Baviera (CSU) e partido irmão da CDU de Merkel, também aponta a crise dos refugiados como a principal causa da derrota da CDU nas eleições regionais, que deu origem a uma "mudança tectónica na paisagem política" alemã.

Apesar de um avanço considerável da AfD, tanto os Verdes como o SPD também conseguiram um aumento no número de votos, com Winfried Kretschmann, ministro-presidente do Estado de Bade-Vurtemberga e membro do partido Os Verdes, a assegurar que "foi feita História", após a divulgação dos primeiros resultados.
Angela Merkel CDU Alemanha Berlim política
Ver comentários