Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Mestre de kung fu confessa homicídio

Juan Carlos Aguilar foi preso por agredir uma prostituta e admitiu ter matado outra mulher
5 de Junho de 2013 às 01:00

Um conhecido mestre de kung fu, que foi preso em Bilbau, Espanha, depois de ter sido apanhado a torturar uma prostituta, confessou que pretendia matá-la e que já tinha assassinado uma outra mulher. E a polícia basca encontrou as ossadas de uma colombiana na casa e no ginásio do homicida.

Juan Carlos Aguilar, de 47 anos, detido domingo após agredir a prostituta, uma nigeriana que se encontra em coma, confessou à polícia que pretendia matar a mulher, disse estar "muito confuso" e declarou que "acreditava" que no dia 31 de maio teria matado outra mulher. As autoridades encontraram sacos do lixo com restos de ossos de uma mulher colombiana no ginásio e na casa de Aguilar, que de acordo com a imprensa espanhola é a mulher que ele assassinou.

O mestre , campeão mundial de kung fu por três vezes, está há dois anos a ser tratado a um tumor cerebral, que poderá ter afetado as suas faculdades. Aguilar foi o primeiro ocidental a ser admitido no Mosteiro de Shaolin, na província chinesa de Henan, onde se formam os budistas mestres em artes marciais. *com agências

mestre kung fu homicídio espanha campeão mundial prostituta
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)