Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Mia Couto fala em agressão aos próprios sul-africanos

Onda xenófoba alarma África do Sul.
18 de Abril de 2015 às 15:57
Mia Couto defende que o fenómeno "mancha" o país
Mia Couto defende que o fenómeno 'mancha' o país FOTO: Tiago Sousa Dias

O escritor moçambicano Mia Couto considera a onda de violência xenófoba na África do Sul uma agressão aos próprios sul-africanos, defendendo que o fenómeno "mancha" o país e ameaça os sentimentos de gratidão e solidariedade entre africanos.


"A xenofobia que se manifesta hoje na África do Sul não é apenas um atentado bárbaro e cobarde contra os 'outros'. É uma agressão contra a própria África do Sul. É um atentado contra a 'Rainbow Nation' que os sul-africanos orgulhosamente proclamaram há uma dezena de anos. Alguns sul-africanos estão a manchar o nome da sua pátria", declara Mia Couto, numa carta aberta ao Presidente sul-africano, Jacob Zuma, publicada na sexta-feira na página da internet da Fundação Fernando Leite Couto, presidida pelo escritor moçambicano.


As últimas atualizações das autoridades moçambicanas indicam que 107 moçambicanos, incluindo 21 crianças, regressaram a Moçambique na madrugada de sexta-feira e foram instalados num campo em Boane, província de Maputo, repatriados da África do Sul devido à onda de violência xenófoba no país.

Mia Couto África do Sul xenofobia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)