Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Milhares contestam perdão a separatistas catalães em Madrid

Governo de Pedro Sánchez admite que políticos catalães serão libertados em breve.
Paulo João Santos 14 de Junho de 2021 às 09:00
Manifestação em Madrid reuniu dezenas de milhares de pessoas
Manifestação em Madrid reuniu dezenas de milhares de pessoas FOTO: Reuters
Milhares de pessoas protestaram este domingo em Madrid contra a intenção do governo espanhol de perdoar 12 políticos catalães, condenados pela tentativa fracassada de independência da região em 2017, um movimento que os manifestantes veem como uma ameaça à unidade nacional.

A vice-primeira-ministra de Espanha, Carmen Calvo, admitiu, em entrevista ao jornal ‘La Vanguardia’, que o perdão aos separatistas catalães pode estar para breve, mas a questão não é pacífica. Cerca de 63% dos espanhóis opõem-se à concessão do perdão, 25% estão a favor e para 6% é indiferente, segundo uma sondagem recente publicada domingo no ‘niusdiario.es’, um jornal online. Questionada sobre quando o governo de centro-esquerda da Espanha pode aprovar os indultos, Carmen Calvo foi clara: "Em breve, estão para muito perto."

Em outubro de 2019, nove líderes separatistas catalães foram condenados entre nove e 13 anos de prisão pela realização de um referendo não autorizado sobre a independência da Catalunha e de terem emitido uma declaração unilateral de independência. Três outros foram condenados por desobediência, mas não foram presos.

A manifestação decorreu no centro de Madrid e juntou líderes de várias forças partidárias, como o Vox, de extrema-esquerda, e o Ciudadanos.
Madrid Espanha Carmen Calvo política distúrbios guerras e conflitos manifestação conflitos (geral)
Ver comentários