Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Milhares contra Olmert

O primeiro-ministro israelita, Ehud Olmert, tenta resistir à vaga de contestação que se seguiu à divulgação do relatório sobre a guerra no Líbano, ontem debatido no Parlamento.
4 de Maio de 2007 às 00:00
Depois de vários aliados terem exigido a sua demissão, ontem mais de 100 mil pessoas se concentraram na Praça Rabin, em Telavive, para reforçar a exigência.
No megaprotesto participaram grupos de esquerda e da direita, organizações da sociedade civil, militares na reserva. ‘Bem-vindos à última manifestação contra Ehud Olmert’ foi a frase com que os organizadores abriram as hostilidades.
Horas antes, Benjamim Netanyahu, líder do Likud, juntou a sua voz à contestação exigindo a demissão de Olmert. O ex-primeiro-ministro tem tudo a ganhar com eleições antecipadas já que é o favorito nas sondagens.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)