Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Milhares de pessoas invadem praias no Reino Unido e é declarado "incidente grave"

Cidadãos britânicos obrigaram a polícia a ativar uma resposta de emergência após 'entupirem' as estradas e deixarem lixo pelo areal.
Correio da Manhã e Jornal de Negócios 26 de Junho de 2020 às 12:31
A carregar o vídeo ...
Milhares de pessoas invadem praias no Reino Unido e é declarado "incidente grave"
Milhares de britânicos 'invadiram' as praias do país, na quinta-feira, desrespeitando as regras do distânciamento físico devido ao novo coronavírus, o que levou as autarquias de Bournemouth/Christchurch/Poole, a declararem "incidente grave", uma medida para reforçar diferentes autoridades na região.

As redes sociais encheram-se de imagens onde se veem milhares de pessoas aglomeradas no areal das praias, no dia mais quente do ano.

Os cidadãos britânicos obrigaram a polícia a ativar uma resposta de emergência após 'entupirem' as estradas e deixarem lixo pelo areal.

O cenário tem-se repetido nos últimos dias de calor que se fizeram sentir no país.

O ministro da saúde já ameaçou que, se este comportamento se mantiver, o governo poderá ser obrigado a fechar as praias ao público.

Em entrevista à TalkRadio, Matt Hancock disse que o governo está relutante em avançar com essa medida drástica, mas avisou que pode avançar com o fecho das praias. "Temos esse poder, e se assistirmos a uma forte subida no número de casos, vamos ter de agir", disse o ministro, alertando que "o vírus não respeita os dias quentes de verão, o vírus propaga-se com o contato social".

O Reino Unido foi dos últimos países europeus a impor medidas de contenção para conter a pandemia da covid-19 e está também a ser mais lento na remoção dessas medidas.

Os restaurantes e os pubs podem abrir portas a 4 de julho e as regras de distanciamento social vão ser aligeiradas a partir dessa data, mas continua a ser recomendado o distanciamento social e o uso de máscaras.

As regras em vigor atualmente obrigam a um distanciamento de pelo menos dois metros entre as pessoas, o que claramente não foi cumprindo nas praias de Bournemouth.

O ministro do ambiente George Eustice negou que este comportamento dos britânicos esteja ligado à fase de desconfinamento que arranca a 4 de julho, acreditando antes que tenha sido um "fenómeno pontual". Steve Barclay, membro do Governo britânico, mostrou-se "muito decepcionado" com este episódio e apelou ao "bom senso" das pessoas.

As palavras mais duras vieram das autoridades locais, com o presidente do município de Bournemouth, Vikki Slade, a classificar de "chocante" o "comportamento irresponsável" de tantas pessoas.

Em dois dias foram removidos 41 toneladas de lixo das praias da região e as forças de segurança têm sido obrigadas a desmobilizar ajuntamentos durante a noite. "Estamos absolutamente chocados com o que vimos nas nossas praias. Não temos outra alternativa a não ser declarar este como um ‘grande incidente’ e iniciar uma resposta de emergência".

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Reino Unido Bournemouth/Christchurch Poole política
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)