Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Milhares de migrantes resgatados no canal da Sicília

Barco estava à deriva desde sábado.
23 de Agosto de 2015 às 11:52
Autoridades italianas já tinha recebido vários pedidos de ajuda
Autoridades italianas já tinha recebido vários pedidos de ajuda FOTO: Reuters
Quatro mil e quatrocentos migrantes foram resgatados quando viajavam a bordo de barcos, que estavam à deriva, no canal da Sicília, que separa o norte de África da Itália, que deverão ser encaminhados aos portos italianos, informou a guarda costeira italiana.

Na operação de resgate, que começou no sábado e terminou durante a madrugada deste domingo, participaram embarcações italianas da guarda costeira, da guarda de fronteiras e finanças e da marinha, assim como um navio norueguês "Siem Pilot" e o irlandês "Le Niamh", da operação Tritão, e o navio britânico "Enterprise", da nova operação europeia Eunavfor Med.

Tratou-se de uma das maiores operações de resgate realizadas nos últimos meses, que respondeu aos pedidos de socorro de 22 embarcações, 16 barcos semirrígidos e sete outras barcaças.

Fontes da guarda costeira explicaram que atualmente quase mil dos migrantes estão a bordo do navio norueguês, enquanto outros 900 foram resgatados pela Marinha. O navio patrulha "Fiorillo" da guarda costeira ocupou-se de socorrer 580 migrantes e outros 500 pela guarda de fronteiras e finanças.

No momento, desconhece-se os detalhes sobre o resto dos migrantes e suas condições de saúde.

Hoje está previsto chegar a Vivo Valentia, na Calábria, no sul da Itália, um barco dos Médicos Sem Fronteira, com 311 migrantes resgatados nos últimos dias, entre os quais, sete mulheres, um bebé e 20 menores não acompanhados.
Migrantes barco Sicília Itália questões sociais demografia
Ver comentários