Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Milionário luso apoia Tea Party

António Frias, um empresário milionário da construção civil há muito radicado nos EUA, investiu milhares de dólares a apoiar candidatos republicanos e do Tea Party – e não escondia o optimismo quanto à vitória da oposição nas legislativas da América.

3 de Novembro de 2010 às 00:30
A América foi a votos e muitos participaram, incluindo o luso-americano António Frias
A América foi a votos e muitos participaram, incluindo o luso-americano António Frias FOTO: Tannen Maury/Epa

"Os democratas só sabem aumentar impostos e criar programas que não interessam. Para um país andar para a frente, tem de ser o sector privado a investir, pôr gente a trabalhar e pagar bons ordenados para as pessoas se sentirem bem. O que faz desenvolver um país é o capitalismo", diz António Frias, natural de Santa Maria, Açores, cuja empresa está sediada em Boston, Massachusets (EUA). Para o empresário luso-americano, o problema do país está, sobretudo, na postura socialista assumida por Barack Obama.

Democrata desde os tempos de Kennedy, António Frias mudou o seu voto político nos anos 80, inspirado por Reagan. "Ao todo foram sessenta e tal mil dólares para os republicanos. Temos de ajudar a nossa gente", concluiu António Frias.

Os republicanos estão de facto apostados no desgaste da administração Obama. E o presidente, ciente da batalha que o esperava, aproveitou até aos derradeiros minutos da votação para apelar ao voto nos democratas. "As eleições são sobre o nosso futuro. Sobre o país que queremos. Temos de decidir. Votem!", escreveu ontem o presidente Obama na sua página do Twitter, numa tentativa de vencer a apatia do eleitorado democrata.

Em relação às sondagens, se foram unânimes em colocar os republicanos com maioria, pelo menos na Câmara dos Representantes, foram-no também em relação à participação dos eleitores, que estimavam que rondasse os 41,3 por cento, o que constituiria um recorde em eleições legislativas nos Estados Unidos.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)