Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Militar afegão mata americanos

Um militar afegão matou ontem a tiro oito militares da NATO e um segurança privado numa base militar adjacente ao aeroporto de Cabul, na qual trabalham 34 elementos do contingente português na ISAF. Não houve feridos entre os militares lusos, e um porta-voz da missão assegurou que a maior parte "nem se apercebeu".

28 de Abril de 2011 às 00:30
Segurança foi reforçada nos acessos à base, nos arredores de Cabul
Segurança foi reforçada nos acessos à base, nos arredores de Cabul FOTO: DR

Tudo indica que o tiroteio ocorreu na sequência de uma discussão entre um piloto da Força Aérea afegã, de 50 anos, e alguns militares norte-americanos. Segundo testemunhas, o militar afegão abriu fogo, atingindo vários militares da NATO antes de ser abatido. Todas as vítimas mortais – oito soldados e um segurança privado – são de nacionalidade norte-americana.

O tiroteio ocorreu na base adjacente ao aeroporto de Cabul, onde estão destacados 34 militares do contingente português da ISAF. "Está tudo bem entre os militares portugueses. A maior parte nem se apercebeu do que aconteceu", afirmou à SIC o coronel Fonseca Lopes, porta-voz do contingente português, adiantando que a maior parte dos militares lusos nem sequer estava no local, mas na sua base, em Camp Wharehouse, a cerca de 10 km. Portugal tem 231 militares no Afeganistão, a maior parte envolvidos em acções de formação das forças afegãs. Os taliban reivindicaram o ataque, alegando que tinha sido levado a cabo por um terrorista disfarçado de militar afegão, mas a alegação não parecia ser credível. Este foi o quarto ataque levado a cabo por militares afegãos contra colegas da NATO em menos de um mês.

AFEGANISTÃO AMERICANOS MORTE
Ver comentários