Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Militares pedem justiça

Cerca de 2000 pessoas, entre soldados, seus familiares e representantes de dez distritos de Timor-Leste, iniciaram ontem em Díli cinco dias de protestos contra alegadas discriminações de natureza étnica no seio das Forças Armadas.
25 de Abril de 2006 às 00:00
A ‘manif’ de ontem
A ‘manif’ de ontem FOTO: António Dasiparu/EPA
Os manifestantes entregaram no Palácio do governo, no Parlamento, no Tribunal de Recurso e Presidência da República um documento em que exigem uma resolução dentro de cinco dias.
Caso não sejam cumpridas as suas exigências, ameaçaram com uma greve e afirmaram-se mesmo dispostos a morrer pela Justiça e pela transparência.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)