Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Militares em cargos públicos regressam às Forças Armadas

Presidente da Venezuela diz que oposição representa "o polo da anti pátria".
13 de Dezembro de 2015 às 01:28
Nicolás Maduro falava durante o ato de saudação de fim de ano às Forças Armadas Venezuelanas
Nicolás Maduro falava durante o ato de saudação de fim de ano às Forças Armadas Venezuelanas FOTO: Reuters

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou este domingo que ordenou o regresso às Forças Armadas dos militares que estão atualmente a exercer funções em cargos públicos.

"Dei uma ordem para implementar um plano bem pensado, pormenorizado, para que regressem aos seus lugares de comando e às filas ativas em cada componente, os companheiros que foram para a administração pública prestar os seus serviços à pátria", disse.

Nicolás Maduro falava durante o ato de saudação de fim de ano às Forças Armadas Venezuelanas (FAV), no Pátio de Honra da Universidade Militar Bolivariana, em Caracas.

Por outro lado, sublinhou ser necessário avançar com novos planos e retomar programas governamentais para "revitalizar, impulsionar ao máximo nível a união cívico-militar e a união das FAV, com as 'comunas' (grupos organizados de vizinhos), com o movimento popular e com o povo".

Segundo Nicolás Maduro, os simpatizantes da revolução bolivariana representam o "polo da pátria" e a oposição "o polo da anti pátria, que pela primeira vez tem, sobre a base da guerra e do jogo sujo, um êxito circunstancial".

A aliança opositora Mesa de Unidade Democrática obteve, nas eleições de 6 de dezembro, a primeira vitória em 16 anos, conseguindo 112 dos 167 lugares que compõem o parlamento, uma maioria de dois terços que lhe confere amplos poderes e marca uma viragem história contra o chavismo.

Presidente da Venezuela Nicolás Maduro Forças Armadas política diplomacia governo (sistema)
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)