Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

MINISTRO DA SAÚDE CHINÊS DEMITE-SE

O disparar do número de mortos e de pessoas infectadas pela Síndroma Respiratória Aguda Severa (SRAS), causador da chamada pneumonia atípica, levaram o ministro da Saúde chinês, Zhang Wenkang, a apresentar a sua demissão do cargo, tendo sido substituído pela vice-primeiro-ministro, Wu Yi, que assume agora a responsabilidade da luta contra a epidemia.
26 de Abril de 2003 às 12:39
Zhang Wenkang
Zhang Wenkang
A mudança no elenco governativo é apresentada pela agência oficial Xinhua como o “mais recente esforço” das autoridades chinesas para conter a epidemia, adiantando que a nomeação de Wu Yi para assumir a pasta da Saúde foi aprovada pelo Comité Permanente da Assembleia Nacional Popular. A nova titular do cargo já prometeu uma “vitória na batalha contra a doença”.
Na passada quinta-feira, o governo chinês inaugurou, em Pequim, um Centro de Controlo e Prevenção Nacional da SRAS e apresentou um plano de luta contra a epidemia. Foi também decretado que o Hospital da Universidade Popular de Pequim fosse colocado sob quarentena, depois de ali terem sido detectados vários casos de SRAS.
Ainda durante a semana passada, as autoridades de Pequim decidiram também encerrar todas as escolas básicas e secundárias da cidade durante duas semanas, entre 24 de Abril e 7 de Maio, para proteger os alunos do risco de poderem vir a contrair a pneumonia atípica, uma medida que afecta cerca de 1,7 milhões de jovens.
Apesar de todas estas medidas, para tentar reduzir os riscos de contrair a doença, o número de vítimas não pára de aumentar. De acordo com os dados mais recentes do ministério da Saúde, o número de pessoas infectadas ascende já a 2.753, tendo-se registado 122 mortes, cerca de um terço das quais na capital chinesa.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)