Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Ministro japonês vai demitir-se

O ministro das Finanças japonês, Shoichi Nakagawa, anunciou esta terça-feira que vai demitir-se nas próximas semanas, depois de ter sido acusado de ter aparecido embriago numa reunião do G7 realizada em Roma, Itália. O pedido de demissão já foi aceite pelo primeiro-minsitro, Taro Aso.
17 de Fevereiro de 2009 às 08:32
Reuters
Reuters FOTO: O ministro das Finanças japonês, Shoichi Nakagawa

Nakagawa revelou aos jornalistas que vai abandonar o cargo ministerial após a adopção pelo Parlamento nipónico do orçamento do Estado respeitante ao ano de 2009-2010, que deve ser votado até 31 de Março.  

Conhecido pelo seu gosto imoderado pela bebida, Nakagawa surgiu aparentemente em estado de embriaguez numa conferência de imprensa após uma reunião dos ministros das Finanças e banqueiros centrais do G7, no passado sábado.

As estações de televisão que acompanhavam a conferência de Imprensa mostraram o ministro japonês com um olhar vago, hesitante nas palavras, incapaz de terminar as frases e adormecendo mesmo várias vezes.   

Até agora, Nakagawa justificou o seu comportamento durante a reunião do G7 (os sete países mais ricos do Mundo) com a desculpa de ter ingerido doses excessivas de medicamentos antigripais.

Esta terça-feira, o primeiro-ministro Taro Aso anunciou que aceitou a carta de demissão de Nakagawa e revelou que o seu substituto à frente da pasta das Finanças será o actual ministro da Política Económica e Orçamental, Kaoru Yosano, de 70 anos, um defensor das políticas de austeridade.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)