Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Ministro conspirou contra separatistas

Primeiro-ministro fala de manobra política a dias das eleições.
Francisco J. Gonçalves 23 de Junho de 2016 às 08:21
Ministro do Interior nega atos de conspiração para denegrir políticos separatistas catalães e recusa demitir-se
Ministro do Interior nega atos de conspiração para denegrir políticos separatistas catalães e recusa demitir-se FOTO: Getty Images
A quatro dias das eleições legislativas em Espanha, o jornal digital espanhol ‘Publico’ divulgou ontem gravações de reuniões do ministro do Interior em funções, Jorge Fernández Díaz, que revelam uma conspiração do governo de Mariano Rajoy, em 2014, para envolver em atos de corrupção os líderes de partidos separatistas da Catalunha.

Nas conversas, o ministro assegura que Rajoy estava a par do plano e o aprovava. O primeiro-ministro nega tudo e fala de cabala para influenciar as eleições do próximo domingo.


Segundo o ‘Publico’, o ministro falou por duas vezes com o responsável do Gabinete Anti-fraude da Catalunha (OAC), Daniel Alfonso, ambas em outubro de 2014, a um mês da consulta soberanista na Catalunha, pedindo-lhe para encontrar dados comprometedores para os líderes separatistas, com destaque para Oriol Junqueras, líder da Esquerda Republicana da Catalunha (ERC), voz mais virulenta do separatismo catalão. Alfonso explica ao ministro que há alguns indícios contra o pai e o irmão de Oriol, mas sublinha que "são coisas muito frágeis".

A revelação das conversas caiu que nem uma bomba nos corredores do poder, mas Rajoy reafirmou a confiança no ministro do Interior, que, por sua vez, recusa demitir-se. "Há alguns que deitam a cana em águas revoltas, para ver o que pescam", afirmou Rajoy, falando de manobras políticas.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)