Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Miúdo de 8 anos decapita criança

Um miúdo de apenas oito ano assassinou à paulada e decapitou um vizinho, de apenas três anos, na cidade de Novo Progresso, no estado brasileiro do Pará, na Amazónia. O selvagem crime foi premeditado e levado a cabo friamente pelo assassino, que, apesar da pouca idade, não se mostrou arrependido ou impressionado com o que fizera.
19 de Março de 2007 às 00:00
De acordo com o inspector José Casimiro Beltrão, da Polícia Judiciária do Pará, o jovem criminoso, ao ser detido tendo ainda na mão a faca ensanguentada com que cortara a cabeça da sua vítima, afirmou que tinha morto o menino, Cauan Damásio Peres, porque não gostava dele e não tinha mais paciência para o aturar.
Segundo a polícia, o jovem assassino atraiu a vítima a um descampado, bateu-lhe diversas vezes com um pedaço de madeira até o deixar inconsciente, e depois decapitou-o. O inspector, ao falar com a imprensa, não conseguia esconder o seu espanto e horror face à frieza e à crueldade manifestadas pelo miúdo preso.
Também impressionado com o crime, o juiz Celso Marra Filho decretou a prisão do miúdo, até que o tribunal decida o que fazer com ele e como julgá-lo. Temendo a fúria da população local e a possibilidade de uma tentativa de linchamento, o juiz ordenou a transferência imediata do assassino para a cidade de Santarém, uma das mais importantes do estado do Pará, onde há melhores condições de garantir a integridade física da criança.
Além de ter que ficar a salvo da ira da população, o miúdo vai ter ainda que ser protegido também do ódio dos demais presos, pois no Brasil, crimes contra crianças são punidos com a morte pelos outros reclusos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)